5 Dicas de Finanças para ajudar você a ter suas contas organizadas

VII Seminário apresenta resultados e discute dicas de finanças com associados
13 de dezembro de 2019

5 Dicas de Finanças para ajudar você a ter suas contas organizadas

Com o atual custo de vida, controlar as finanças tornou-se uma necessidade para todos. Seja para pagar os boletos mensais, para sair de dívidas ou mesmo para ter a tranquilidade de poder solicitar um crédito e realizar um sonho, contas organizadas são o primeiro passo. Por isso, trazemos abaixo uma série de dicas da consultora Bruna Hanauer, que ensina de modo fácil como manter uma rotina em que você possa visualizar o que realmente tem e solucionar eventuais gargalos.

 

DICA 1: Gaste menos do que você ganha

 

Já vi pessoas ganhando R$ 15mil por mês e ainda assim estar cheia de dívidas e pagando juros! SEMPRE enfatizo que o segredo não está em quanto você ganha, mas sim em quanto você gasta! Mas como você vai saber se está gastando mais do que deveria, se estiver pagando juros, se tiver empréstimos e se o dinheiro estiver terminando antes do mês? 

Como corrigir isso? Siga estes passos:

  1. Tenha um caderno ou planilha para anotar seus gastos;
  2. Tome nota de todo dinheiro que entra e que sai na sua casa;
  3. No final do mês, some as despesas fixas e variáveis;
  4. Com este fechamento mensal você consegue ter ideia do panorama da vida financeira da sua casa e avaliar o que pode ser reduzido!
  5. Corte o que não é necessário. Reavalie pacotes de serviços que você não utiliza.

 

E lembre-se, TODO MUNDO na sua casa deve estar engajado neste novo hábito! Todos devem ter consciência da real situação financeira para que o sucesso seja garantido! Evite esperar a hora certa de começar, pois a hora certa é JÁ!


Dica 2: Pague suas dívidas primeiro

De nada adianta você pensar em investir se estiver cheio de dívidas com juros corroendo todo o seu dinheiro. Para uma organização financeira eficiente:

  • Faça um levantamento das suas dívidas e coloque em ordem de urgência as que têm juros mais altos;
  • Avalie quais despesas podem ser reduzidas para que você possa começar a pagar suas dívidas;
  • Pare de gastar o dinheiro que você não tem;
  • Só faça compras à vista;

Seja consciente das suas escolhas e comece o ano resolvendo o que precisa ser resolvido!

Dica 3: consuma de forma consciente

Com o que você tem gasto o seu dinheiro? Com coisas e momentos que realmente fazem você pensar que valeu a pena ou para suprir algum sentimento de falta ou frustração? Muitas pessoas compensam dias ruins em compras inconscientes. E aí eu te pergunto: você está vivendo para ter experiências ou para ter um monte de coisas que nem são importantes para você? 

Faça essa avaliação interna e perceba se você está valorizando seu dinheiro e todo o trabalho que você tem para conquistar ele ou se você está depreciando ele e as suas escolhas.

Você quer equilíbrio financeiro? Então consuma de maneira consciente e esteja presente no momento de comprar algo para não se arrepender depois e iniciar um ciclo de frustração.

 

Dica 4: tenha uma reserva de emergência

Se você ainda não tem, é melhor começar o quanto antes! #ficadica 

Por que a reserva de emergência é tão importante? A reserva de emergência é essencial para que você possa viver tranquilamente seu dia a dia sem o medo de que qualquer imprevisto possa lhe desestabilizar financeiramente.
Entenda que quando você não tem uma reserva, tanto o seu presente quanto seu futuro podem estar comprometidos.

Qual o valor ideal para reserva de emergência? O recomendado é que ela tenha valor suficiente para cobrir pelo menos 6 meses do seu custo de vida mensal. Se seu custo de vida é de R$ 3 mil/mês, você precisa ter uma reserva de emergência de, no mínimo, R$ 18 mil.

Mas esse dinheiro fica aonde? Você precisa deixar este valor em algum investimento que tenha liquidez diária (rapidez em transformar o ativo em dinheiro em mãos), que tenha uma rentabilidade acima da inflação! Este ponto é importantíssimo!

Você não precisa juntar todo o dinheiro primeiro para daí investir. As opções no mercado partem de R$ 100. Isso mesmo… vá montando aos poucos, mas comece logo! O hábito de poupar dinheiro e investir é mais importante do que o valor!

Dica 5: poupe para investir


Organização e planejamento financeiro não são sinônimos de “muquiranagem”, se trata de poder de escolha!  Quando você busca um equilíbrio financeiro, compreende os benefícios de poupar e investir seu dinheiro. Comece reservando 10% do seu salário para investir e vá aumentando este percentual gradativamente. 

Reforço a importância de montar sua reserva de emergência. Diversifique seus investimentos de acordo com seus objetivos. Abra conta em uma corretora ou banco de investimentos de confiança.

Comece! Você vai perceber que vai ficando mais fácil de acordo com a sua experiência!

E vou te contar um segredo…

Ver seu dinheiro crescendo dia após dia traz uma tranquilidade e segurança que motiva você a direcionar cada vez mais o dinheiro para trabalhar sozinho para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Chamar com Whatsapp